Robert Kalley [1809–1888]

Marcone Bezerra Carvalho
série O mundo não era digno deles





Missionário escocês. De família rica e cristã, Kalley perdeu o pai com 1 ano e a mãe com 7, sendo criado pelo padrasto. Formou-se em medicina na Universidade de Glasgow. Nessa fase, jovem, tornou-se ateu. Mas, em 1835, quando visitou uma velhinha pobre e muito doente, impressionado com seu testemunho e piedade, foi convertido por Deus.
Casou-se com Margaret Crawford em 1838 e, no mesmo ano, partiram para a Ilha da Madeira (Portugal). Sua ordenação ministerial, mesmo sem estudos teológicos, aconteceu em 1839 pela Sociedade Missionária de Londres. Sediados em Funchal, o casal desenvolveu um rico ministério: fundou um hospital que atendia quase 50 pessoas por dia; 20 escolas em diferentes lugares da Ilha; distribuição de Bíblias, visitas médico-pastorais, trabalho filantrópico e outras ações que fizeram com que Kalley fosse apelidado de “santo inglês”.
Todavia, as autoridades católicas iniciaram a perseguição e começaram a dificultar sua presença e atuação. Em 1843, Kalley passou 6 meses no cárcere. Libertado, teve que ser mais cauteloso e limitado. Com a ajuda do Rev. W. Hewitson, organizou a 1ª Igreja Presbiteriana em solo português (1845).
As perseguições aumentaram: crentes espancados e presos, casas incendiadas, ataques via imprensa, preconceito social, até que em 1846 Kalley teve que fugir disfarçado de mulher enferma. Sua casa com todos seus pertences foi destruída, o hospital e as escolas saqueados e a literatura evangélica queimada. O navio partiu para o Caribe, onde Kalley reencontrou sua esposa.
Estima-se que, somente em 1846, 2000 protestantes fugiram da Ilha (centenas foram para os EUA). Depois de algum tempo na Escócia e Inglaterra, Kalley foi missionário na Ilha de Malta – no Mar Mediterrâneo (1848-1849) – e em Israel (1850-1852). Sua esposa Margaret faleceu em 1852 e, no mesmo ano, Kalley se casou com Sarah Poulton.
Nos anos 1853-54, Kalley esteve visitando amigos nos EUA. Lá, em contato com a Sociedade Bíblica, tomou conhecimento da carta do Rev. James Fletcher, capelão no Rio de Janeiro, pedindo o envio de alguns madeirenses para trabalhar como colportores (distribuidores de Bíblia). Kalley e Sarah decidiram-se, então, pelo Brasil. Chegaram aqui em 1855 e estabeleceram a Igreja Congregacional, a mais antiga igreja evangélica fundada por missionários entre nós.
O casal voltou para Escócia em 1876 e Kalley faleceu em 1888. Na Escócia, após a morte do marido, Sarah Kalley fundou a missão “Help for Brasil”. Sara faleceu em 1907, mas continua vivíssima entre os evangélicos brasileiros: seus hinos nunca deixaram de ser cantados.

Creative Commons License
Robert Kalley [1809–1888] by moravios is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 4.0 International

Deixe uma resposta