Traduções do idioma muçulmano

30 dias de oração pelos povos muçulmanos

Assim como o Cristianismo, o Islã é uma religião que busca converter a todos. No entanto, o Islã é desafiado por seus laços com a cultura árabe do 7º século, na qual foi fundado, e na crença de que seu livro sagrado só pode ser lido corretamente em árabe.

O cristianismo se traduz nas culturas e idiomas locais usando a mesma abordagem de Jesus, que se traduziu em forma humana. Dessa forma, as comunidades cristãs cresceram ao redor do mundo para incluir muitas expressões culturais e idiomas diferentes. Deus é chamado por milhares de nomes diferentes, cada um com o significado que vem da Bíblia traduzida, que revela para o povo daquele idioma “um Senhor, uma fé, um batismo” (Ef. 4:5), o que todos nós compartilhamos. Enquanto o Evangelho está sendo fielmente traduzido em toda língua na Terra, ele permanece a mesma fé que “uma vez por todas foi entregue aos santos”.

Alguns cristãos de hoje não apoiaram traduções fiéis da Bíblia onde o nome de Deus é conhecido como “Alá”. Apologistas populares argumentam que Alá, de fato, é um deus diferente. Alguns dizem que “Alá” tem raízes em uma deusa babilônica da lua.

Outros argumentam que “Alá” está relacionado à antiga palavra semita para Deus, “Elohim”. Mas é certo que os muçulmanos não adoram uma deusa da lua, nem sequer admitem a existência de tal. Mais importante ainda, é o fato que cristãos árabes adoraram a Deus como “Alá” desde antes do nascimento de Maomé. Cristãos árabes e, de fato, várias outras comunidades idiomáticas como os Hauçás do Oeste Africano (35 milhões) e os Indonésios (250 milhões), continuam a usar o nome “Alá” exclusivamente para se referir ao Deus da Bíblia. Eles reconhecem, como todos os crentes deveriam, que a importância de um nome está na revelação sagrada da Bíblia, que dá seu significado.

Todo movimento de muçulmanos para a fé em Cristo da atualidade aconteceu ao mesmo tempo em que houve uma tradução local da Bíblia. Tradutores chamam estas traduções locais em comunidades muçulmanas de “traduções de idioma muçulmano.” A beleza da fé cristã é que ela se traduz em culturas e linguagens locais. Nós deveríamos nos alegrar que Deus escolheu se revelar para alcançar povos em seu próprio idioma e cultura. O que não muda na tradução é o significado da Palavra de Deus.

Deixe uma resposta